Mulher autossuficiente

Tenho ouvido esta frase ultimamente: “Você é uma mulher autossuficiente”. A princípio não liguei, escutei e foi tipo…tá, legal. Afinal, vejo isso como algo bom. Porém, fui observando que o autossuficiente vinha num tom meio pejorativo. Lembro de ter indagado dois conhecidos sobre o assunto, tipo papo reto entre mulher e homem na amizade. E… bingo! Eu estava certo. Meu jeito parece incomodar ou amedrontar alguns tipos de homens.

Fiquei pensando em que eu era diferente e se era algo para eu me preocupar. Na primeira oportunidade indaguei um colega de trabalho durante um happy hour sobre o assunto. Ele era o único homem na mesa, o restante tudo mulher – afinal estamos dominando o mercado. Ele disse medindo palavras, mas sem muito rodeio que os homens sabiam que eu não buscava “qualquer um”. Disse que os caras que me conhecem sabem que busco alguém para somar.

Questionei novamente se alguma das mulheres presentes na mesa queria alguém que não somasse. Todas negaram e afirmaram buscar alguém para acrescentar e que não entenderam a colocação dele. O colega insistiu tentando justificar que eu era diferente das demais. Fez algumas colocações que vi como elogio e fiquei na minha para evitar confusão. Afinal, ele estava cercado de mulheres não teria nenhum colega para ajudá-lo se eu colocasse minha opinião ali para confrontar.

Eu seria mais independente do que as outras mulheres em que? Por que os homens ficam inseguros comigo? Trabalho como quase todas que conheço, tenho minhas opiniões, dirijo, vou ao cinema sozinha se me der vontade, planejo viagens e acho que isso é normal. Desconsidero normal deixar de viver em função de uma segunda pessoa que não se faz presente ou que nem chegou ainda. Isso é motivo suficiente para ser considerada autossuficiente? Pode ser, conheço algumas que não iriam ao cinema ou viajariam sozinhas. No entanto isso é pouco para definir.

Aos olhos dos outros a mulher autossuficiente parece ser uma pessoa que não precisa de ninguém, sem sentimentos e fria. Mulheres  independentes tem sentimentos, gostam de carinho, tem dúvidas e gostam de companhia. O que as pessoas precisam entender é que a mulher não precisa e nem deve ser submissa o tempo todo. Concessões devem ser feitas, sem dúvida para existir um relacionamento.Mas, desde que haja o direito de escolha. Isso sim é independência.

A autossuficiência da mulher incomoda os homens machistas, competitivos e inseguros de si (fracos). Vamos combinar que mulher nenhuma merece um cara desses. Por outro lado, instiga os inteligentes, os que gostam de desafios e apreciam qualidade. Funciona como pré-seleção natural no final das contas. A defesa de opinião pode até ser complicada de lidar as vezes, mas um “gosto de estar com você” ou “eu te amo” quando sai é honesto!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s