A morte de uma relação

A dor de uma separação acredito ser semelhante à da morte. Sim, pode parecer exagero em um primeiro momento. Mas, vamos são rompimentos trágicos. Você se separa de uma pessoa que estava sempre ao seu lado. Ao deitar e levantar ou ao menos deveria estar. O problema é que ao romper a relação vocês continuam vivos. Como companhia tem a dor, a saudade, o desprezo, mágoa, aqueles sentimentos de amor e ódio que ficam oscilando e te fazem enlouquecer.

Sem meios termos

Dizem que meninas gostam de rosa e meninos de azul. Eu gosto de rosa, azul , preto e vermelho. Não dá para rotular as pessoas ou tentar padronizar as coisas. Cada pessoa é única e tem gostos diferenciados. Particularidades que nos fazem especiais e singulares. Minha personalidade é forte, talvez eu seja exagerada em algumas coisas e práticas para outras.

Simplicidade, criatividade e cor

Gostaria de finalizar os textos sobres a viagem, falando da decoração. A comunicação visual, a energia positiva, a alegria e a paz que os ambientes transmitiam. Cada lugar que ia me encantava por um detalhe. Os baianos são muito criativos. Eu olhava para algumas peças e ficava pensado: Poxa…porque não pensei nisso antes! Decoração feita com coisas simples, baratas e ficam escandalosamente linda.

Fim da folga

Nos próximos posts tentarei expor minhas experiências e impressões da viagem. O destino foi Itacaré e Península do Maraú. Em resumo: Lugar maravilhoso, praias paradisíacas, muitos turistas de diversas partes do mundo e destaque para a decoração local.

Ansiedade me consome

Preciso confessar para vocês que sou bem ansiosa. Quando eu quero algo é para ontem. Sou mais ativa que o normal. Minha mente demora a “desligar”, sono que não chega fácil. Pensamentos que não param. Desejos que me consomem. Aquela vontade de abraçar o mundo de uma vez e com apenas dois braços. Essa sou eu. Prazer!

Bodas de algodão

Hoje é dia de comemorar dois anos de casamento. Viva às nossas bodas de algodão. Eu sei que essa não é uma das bodas mais famosas e badaladas no quesito celebração. Porém, entendo que os primeiros anos de casados são bem desafiadores. Não é fácil juntar os hábitos diferentes de duas pessoas sob o mesmo teto. Até para um casal apaixonado são necessárias muitas doses de amor e compreensão. Ajustes são sempre feitos e testados. Sabe aquela prova de fogo, aquele alicerce da construção que serve como base? A bodas de algodão é a prova de que vencemos essa etapa.

Casamento engorda

Poderia ser só mais uma lenda urbana, porém constatei que é verdade pura: Casamento engorda mesmo! Em fevereiro, próximo mês, farei dois anos de casada. Tanto eu quanto meu marido estamos incluso nessa regrinha. Nós dois ganhamos peso. O mais curioso é que não somos um casal sedentário. Mas acabamos pecando parcialmente na alimentação e diminuindo o ritmo das atividades físicas. Afinal, a fase de adaptação e afazeres domésticos consumiram parte da nossa energia.